Administração da Educação: Lógicas Burocráticas e Lógicas de Mediação

Sinopse

Trata-se de uma obra de síntese e de referência sobre os (des)caminhos da Administração da Educação em Portugal, não sem dar conta do que se passa ao nível do contexto Europeu nos domínios da descentralização, desconcentração e autonomia dos distintos sistemas educativos.
Partindo de uma caracterização dos processos políticos de administração da educação portuguesa nos séculos XIX e XX e interligando os processos técnicos, gestionários, participativos e societários, a obra alarga horizontes dando-nos, já no capítulo II, uma panorâmica europeia do trinómio descentralização, desconcentração e autonomia. No cap. III faz-se a história do modelo de administração da escola de interessa público em Portugal de 1926 a 1986 e o capítulo seguinte dá conta das políticas recentes (até 2003/2004). O cap. V dá conta da tensão existente entre duas metáforas organizacionais – o centro e a rede –, o seguinte visita experiências dos municípios portugueses no âmbito dos contextos educativos locais, e cap. VII prolonga a reflexão em torno da cidade educadora e da coordenação local da educação. Finalmente, o último capítulo debruça-se sobre a problemática dos Agrupamentos de Escolas dando conta das lógicas burocráticas e das lógicas de mediação. Uma obra única para todos os que querem conhecer os complexos terrenos que pisam.
Fonte: Wook